Crime Proscrito – Um Excerto

«Agachado perante o cadáver, o Sr. Costa tocou-lhe na face ainda fresca com a ponta dos dedos e sentiu um arrepio de prazer percorrendo-lhe o corpo como um impulso eléctrico. Aquela era a parte de que gostava mais: o instante logo a seguir ao último suspiro. Fechou os olhos e respirou fundo, enchendo os pulmões com as exalações pútridas libertadas pelo corpo da sua mais recente vítima.

Levantou-se, tirou a sua máquina digital do bolso e tirou uma foto. Satisfeito com o resultado, o Sr. Costa guardou o aparelho no bolso e terminou o ritual com um acto de pouco simbolismo, mas de grande alívio para a sua bexiga.

Deixou o corpo onde estava—não fosse o senão de estar morto, poderia apreciar a vista do Miradouro de S. Pedro de Alcântara—, indiferente à exposição a que estava sujeito e subiu, confiante e sorridente, até aos Jardins do Príncipe Real. Eram 4:20 da manhã. A malta da noite subia dos bares e discotecas do Bairro Alto e juntava-se ali para um lanchinho da madrugada antes de rumarem para outro pouso.

Passou os Jardins e virou à direita, na Rua Cecílio de Sousa. Desceu até ao número 27. A porta era de metal, estava cheia de grafittis, e a parede de fachada tinha um aspecto igualmente cuidado. Tirou a máquina do bolso, retirou o cartão de memória e enfiou-o por baixo da porta. Aguardou.

E enquanto aguardava, o Sr. Costa tirou o tabaco do bolso, acendeu um cigarro e aguardou mais um pouco. Ouviu algo sendo arrastado e olhou para o vão da porta. Um envelope surgira do outro lado. Agachou-se, pegou no envelope e abriu-o para espreitar o maço de notas de dez contos que lá vinha dentro. O cartão de memória também lá estava.

O Sr. Costa sorriu. Até agora, tudo bem.

Repôs o cartão de memória na máquina e guardou-a no bolso. Dobrou o envelope e enfiou-o nas calças, cobrindo-o com a t-shirt. Desceu até à esquina mais próxima e ficou à espera que os ocupantes da casa saíssem.»

Crime Proscrito, Fractalis Editora, 1999

Anúncios

One thought on “Crime Proscrito – Um Excerto

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s